0

Para Andrea Murad, em Flávio Dino só falta o Bigode…

Deputada acusa governador de agir de forma ditatorial em Coroatá, com o apoio, inclusive, da juíza e da promotora da comarca. “que mais pareciam funcionárias do governador”

andreaO governador Dino, a quem só falta um pequeno bigode e se chamar Adolf para ser o ‘Hitler do Maranhão’, comandou pessoalmente a ocupação policial que Coroatá foi palco nos últimos dias de campanha e onde a lei, a ordem pública e as regras democráticas foram escandalosamente subvertidas, ao arrepio da constituição e com a conivência de uma promotora e uma juíza que mais pareciam funcionárias do governador. O que se passou de fato na eleição em Coroatá ultrapassou todos os limites do que é razoável e é um exemplo claro da forma déspota, irracional e ditatorial como alguém insano e desequilibrado governa um estado, recorrendo à força, à arbitrariedade e à descarada compra de votos. Tivemos um resultado fruto do maior abuso de poder econômico, político e policial jamais visto na história do Maranhão. O resultado eleitoral de domingo em Coroatá não reflete a soma dos votos. Reflete, isso sim, o despudor, a vergonha, o desrespeito total pelas regras democráticas e o ódio que, desde o palácio dos Leões, um desequilibrado que necessita urgentemente de rápidos cuidados médicos a nível psiquiátrico, nutre por quem se atreve a lhe fazer frente e a se opor a que ele destrua ainda mais o nosso Maranhão. Governador Flávio Dino, me ouça: o seu tempo acabou, a sua hora é de cruzar a porta da rua e não mais voltar. Já fez demasiado mal ao nosso povo e ao nosso estado para que as pessoas do Bem possam assistir, impávidas e serenas, aos seus desvarios e irresponsabilidades.”

Deputada Andrea Murad nesta terça-feira, 4 ao relatar os abusos praticados pelo governador em Coroatá, município que mais sofreu com ação ditatorial e insana de Flávio Dino

0

Fábio Câmara, um vencedor…

Vereador lutou contra o preconceito no próprio partido, enfrentou a desconfiança gerada contra ele por seus próprios aliados e, mesmo assim, transformou-se na sensação da campanha eleitoral, alcançando quase 20 mil votos na capital maranhense

 

Momentos de Fábio Câmara na campanha viraram marcas em seu perfil no facebook

Momentos de Fábio Câmara na campanha viraram marcas em seu perfil no facebook

Por qualquer ângulo que se olhe, o vereador Fábio Câmara (PMDB) foi um vencedor nestas eleições municipais de São Luís.

A primeira vitória ele obteve ao conseguir derrotar os caciques do PMDB – que jogaram claramente contra a sua candidatura – e se impôs como candidato a prefeito.

A segunda vitória se deu ao conseguir fazer sua campanha do início ao fim, mesmo com os líderes da sau legenda virando-lhe as costas.

Fábio foi vencedor também no horário eleitoral, ao usar o pouco tempo de que dispunha de forma criativa, gerando as principais repercussões da campanha eletrônica durante todo o primeiro turno.

Outra vitória de Fábio Câmara foi mostrar-se preparado para o debate eleitoral, com propostas claras e argumentos simples para contrapor seus adversários.

Fábio Câmara conseguiu quase 20 mil votos nas eleições de São Luís, o que significa um aumento de quase 50% em relação à eleição de 2014, quando concorreu a deputado estadual.

Não chegou ao segundo turno, é verdade,

Mas marcou seu nome no imaginário eleitoral de São Luís.

E isso não é para qualquer um…

0

Junior Verde faz balanço das eleições e destaca o desempenho do PRB no MA…

Verde comemorou resultados do PRB

Verde comemorou resultados do PRB

O deputado estadual Junior Verde (PRB) saudou todos os candidatos eleitos e fez um balanço das eleições durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta segunda (03). Comemorou por ter prevalecido a democracia, e destacou o desempenho do seu partido no Maranhão, que fez 14 prefeituras.

“Passados 45 dias, os eleitores foram às urnas, votaram na escolha de prefeitos, vereadores e hoje, o Maranhão vivencia outra realidade. Gestores que foram eleitos pelo voto direto, democrático, participativo e aqui parabenizamos a todos que foram às urnas para poder escolher, acima de tudo, os seus representantes”, disse.

O parlamentar desejou que os prefeitos e vereadores eleitos conduzam os seus mandatos de forma responsável na gestão pública e no parlamento.

“No caso dos vereadores, que possamos, acima de tudo, como parlamentares, compreender que o poder ainda está com o povo”, lembrou.

Junior Verde fez questão de cumprimentar os prefeitos de Afonso Cunha, Arquimedes, do PTB; de Bela Vista, Orias, que foi reeleito pelo do PCdoB; em Buriticupu, Zé Gomes, que é do PRB; de Caxias, Flávio Gentil, do PRB; de Davinópolis, Ivanildo Paiva, do PRB; de Duque Bacelar, Jorge Oliveira, do PCdoB; de Itapecuru Mirim, Doutor Miguel, do PRB; de Lajeado Novo, Raimundinho Barros, do PRB; de Maracaçumé, Chico Velho, do PRB; de Milagres do Maranhão, Leonardo, do PRB; Nova Colinas, Renato Ribeiro, do PRB; de Pirapemas, Dr. Iomar, do PRB; de Primeira Cruz, George, PRB; de Riachão, Joab Santos, PRB; de São Mateus do Maranhão, Miltinho Aragão, do PSB; de Sítio Novo, João Piquiá, do PRB; de Sucupira do Riachão, Gilza Ribeiro, PRB; de Tasso Fragoso, Dr. Robert, PRB; e de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, do PSDB.

“Em nome de todos esses prefeitos, cumprimento e parabenizo todos os 217 prefeitos, aqueles que se reelegeram e aqueles que se elegeram pela primeira vez. Também todos os vereadores do Estado. Vamos continuar trabalhando pelo Maranhão, unindo forças com aqueles que querem o melhor para este Estado.”

Por fim, o deputado ressaltou o processo democrático participativo da capital que conduziu ao segundo turno um deputado estadual, Eduardo Braide (PMN).

“Cumprimento também o deputado Deputado Wellington do Curso, que participou de uma campanha exitosa, com importante participação. O povo decidiu e que prevaleça sempre a democracia”, finalizou.

0

De como Flávio Dino e seu grupo usam a máquina pública para tentar destruir adversários de Edivaldo…

De Rose Sales a Eduardo Braide, passando por Eliziane Gama e Wellington do Curso, todos os que se levantaram contra a gestão do prefeito de São Luís  sofreram ataques e agressões financiadas

 

Para garantir vitória Dino vai entrar na campanha de Edivaldo; para moer o adversário da vez

Para garantir vitória Dino vai entrar na campanha de Edivaldo; para moer o adversário da vez

Desde domingo, quando surgiu como o adversário do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) no segundo turno das eleições em São Luís,  o deputado Eduardo Braide (PMN) passou a sofrer um agressivo ataque em blogs e perfis de redes sociais, a maioria financiada com dinheiro público da própria prefeitura e do governo.

Mas Braide é apenas o alvo da vez da máquina utilizada pelo grupo do governador Flávio Dino (PCdoB)  para desconstruir quem se atreva a questionar ou se contrapor à gestão de Edivaldo.

Antes dele, já sofreram a perseguição comunista a vereadora Rose Sales (PMB), a deputada federal Eliziane Gama (PPS) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP).

E o único “crime” que cometeram foi tentar mostrar à população que a gestão de Holandinha é medíocre e precisaria ser mudada.

Rose Sales foi a primeira vítima: afagada e atacada por Márcio Jerry na mesma medida

Rose Sales foi a primeira vítima: afagada e atacada por Márcio Jerry na mesma medida

A primeira a sofrer o bombardeio midiático do grupo de Flávio Dino – que tem a tutela do prefeito –  foi a vereadora Rose Sales, ainda em 2014, após vitória de Dino no governo.

Rose foi praticamente expulsa do PCdoB por se recusar a chancelar a gestão de Edivaldo na Câmara Municipal.

Em seguida, o bombardeio começou a tingir a deputada federal Eliziane Gama.

Foram quase dois ano de desconstrução, gerando uma imagem negativa na candidata do PPS, que continuou em níveis elevadíssimos durante o primeiro turno.

Eliziane e Wellington também foram vítimas do sistema comunista de atacar adversários

Eliziane e Wellington também foram vítimas do sistema comunista de atacar adversários

Com Eliziane fora do páreo, o alvo passou a ser Wellington do Curso.

Subsidiada por informações sigilosas entregues por agentes da própria prefeitura e do governo, a mídia financiada pelo projeto comunista passou a atacar Wellington do Curso, que surgiu como ameaça à continuidade de Edivaldo no comando de São Luís.

Foram quase três semanas de ataques sistemáticos ao deputado do PP, pancadaria nunca vista em uma campanha eleitoral.

Agora é a vez de Eduardo Braide.

Alçado à condição de de adversário do prefeito em um confronto direto – e claramente muito mais preparado tecnicamente que o pedetista – Eduardo virou alvo por que Flávio Dino e seu grupo sabem que só a destruição de sua imagem poderá salvar o mandato de Holandinha.

Eduardo virou alvo do sistema comunista após passar à condição de ameaça técnica a Edivaldo Júnior

Eduardo virou alvo do sistema comunista após passar à condição de ameaça técnica a Edivaldo Júnior

Braide tem apanhado em blogs e perfis de redes sociais desde domingo.

A maioria é financiada por dinheiro público da prefeitura e do governo. E muitos tantos ressentidos por seus candidatos não vingarem, usados agora como inocentes úteis em uma guerra que nem é deles, e que só beneficia os atuais detentores do poder.

Felizmente, o eleitor mais atento – aquele mesmo que escolheu o preparo como diferencial no segundo turno – está pronto para desmascarar estes ataques.

E é assim que será no segundo turno…

14

Eduardo vai usar indenizações por ataques para ajudar hospitais…

Candidato do PMN tem processado quem usa a internet para acusá-lo de crimes que ele garante não ter cometido e faz questão de revelar que as eventuais indenizações por calúnia e difamação são usadas em doações para a Apae e para o Hospital Aldenora Bello, entidades em que ele mantém importante apoio desde que iniciou na vida pública

 

Eduardo Estende a mão ao eleitor de todos os candidatos: campanha propositiva

Eduardo Estende a mão ao eleitor de todos os candidatos: campanha propositiva

Cidadão sem mácula pessoal, político de postura exemplar e parlamentar com forte atuação efetiva, o candidato do PMN a prefeito de São Luís, Eduardo Braide, prega que o nível do debate no segundo turno seja elevado, até em respeito ao eleitor de São Luís.

– Eu quero pedir ao meu adversário, candidato Edivaldo Júnior, que converse com a sua militância, com os seus seguidores, que converse com aqueles que porventura estiverem fazendo qualquer tipo de ataques infundados e que representam calúnia e difamação, para que eles parem com isso – pregou, e sua primeira entrevista coletiva neste segundo turno.

Vítima de ataques pessoais desde que chegou à condição de adversário do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), ainda na noite de domingo – que ele classifica como calúnias e difamações – Eduardo vai usar contra seus detratores uma estratégia que ele já vem usando como deputado: processar os autores das calúnias e usar as indenizações para ajudar a Apae e o Hospital Aldenora Bello.

Este tema, aliás, foi revelado pelo próprio Braide durante o debate da TV Mirante, na última quinta-feira, 29.

Ao ser questionado pelo adversário Wellington do Curso (PP) sobre suposto envolvimento em denúncias envolvendo município de Anajatuba, o candidato do PMN, revelou que já está processando blogueiros que disseminaram a informação falsa e vai usar as indenizações em ajuda aos hospitais.

– Essas ações por calúnia devem gerar indenizações que vão acabar ajudando o Hospital Aldenora Belo e a Apae – revelou.

Eduardo não pretende revidar aos ataques de defensores de Edivaldo Júnior e também não pretende usar nenhuma acusação contra o adversário que não seja no âmbito estritamente político e administrativo.

 – Já conversei com toda a minha equipe previamente. Não haverá qualquer tipo de ataque a pessoa do candidato Edivaldo Holanda Júnior e faço um convite ao meu adversário para que tome a mesma iniciativa – afirmou o candidato.

A postura de Eduardo Braide mostra que, de fato, o nível do debate será outro no segundo turno.

É aguardar e conferir…

4

Oposição de peso…

Embora assediados pelo prefeito Edivaldo Júnior, candidatos que não foram para o segundo turno tendem mesmo a apoiar ou liberar voto no oposicionista Eduardo Braide, o que fortalecerá o palanque do candidato que chegou ao segundo turno mesmo tendo apenas 10 segundos de propaganda

 

Fábio Cãmara, Wellington e Eliziane têm sido assediados por Edivaldo, mas devem apoiar mesmo Eduardo Braide

Fábio Câmara, Wellington e Eliziane têm sido assediados por Edivaldo, mas devem apoiar mesmo Eduardo Braide

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) já mandou emissários para conversar com os ex-candidatos Wellington do Curso (PP), Eliziane Gama (PPS) e Fábio Câmara (PMDB) em busca de alianças para o segundo turno.

Pouco provável que encontre apoio dos três, levando-se em conta o histórico de relações dos três, com ele e com o governo Flávio Dino (PCdoB).

A coluna conversou tanto com Eliziane quanto com Fábio Câmara, ontem, e ouviu dos dois, claramente, a impossibilidade de composição com o prefeito. Wellington não foi encontrado para falar sobre o assunto, mas também mostra-se impedido diante da postura crítica que sempre adotou em relação a Edivaldo.

De Eliziane, a coluna ouviu duas justificativas para apoiar o candidato Eduardo Braide (PMN) contra o prefeito Edivaldo Júnior. Primeiro, ela considera o prefeito despreparado para o exercício da função; segundo, ela responsabiliza diretamente o governo Flávio Dino pelos ataques que ajudaram na desconstrução de sua imagem ao longo dos últimos dois anos.

Fábio Câmara também confirma o assédio de Edivaldo, mas pondera da mesma forma que a colega do PPS. O vereador entende que sua atuação na Câmara, como oposição ao prefeito, ao longo dos últimos quatro anos, o credenciou a disputar o cargo contra ele. Não faz sentido agora, pondera, que ele sente ao lado do mesmo Edivaldo que sempre criticou.

O mais provável é que Eliziane, Wellington e Fábio Câmara sigam, em conjunto, para um projeto de oposição ao prefeito Edivaldo Júnior no segundo turno.

Para eles, esta credencial foi dada pelos mais de 300 mil votos que acenaram para a não renovação do mandato do prefeito.

Os votos que cada um recebeu, mais os do deputado Eduardo Braide e dos demais candidatos.

2

Maranhão coronelista: prefeito oposicionista é vítima de armação política…

O Estado do Maranhão vive tempos de penumbra.

Parece que a política coronelista, típica do estado colonial, está de volta, desta feita sob nova roupagem ideológica. Prefeitos que não rezam na cartilha do governo do estado são tratados e perseguidos pelo aparato estatal, que deveria proteger os cidadãos de bem, enquanto isso, aqueles que foram envolvidos com agiotagem, e que se curvaram de joelhos aos leões, até hoje não sofreram qualquer penalidade, a exemplo do ex-prefeito da cidade de Mirinzal, Ivaldo Brasil.

Desde domingo (2), após um show de arbitrariedades na televisão, encenado por agentes da polícia civil do Maranhão, que afirmaram categoricamente, que o prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida, que apoiou na eleição passada, Lobão Filho para o governo estadual, teria cometido, pessoalmente, ato contra a vida de um cidadão, o que ensejou sua prisão e exposição ilegal e arbitrária, o tribunal de justiça do Maranhão, em audiência monitória, decidiu, hoje às 18h pelo relaxamento da prisão em flagrante por sua ilegalidade declarada.

Armação

Em um ato ilegal e proposital, segundo a defesa do prefeito Amaury, agentes da polícia civil, sob ordens diretas da delegacia regional de Pinheiro e da Secretaria Estadual de Segurança, empreenderam a uma prisão em flagrante, sem qualquer elemento legal, em pleno meio dia, quando o prefeito municipal e candidato à reeleição vinha de visita às seções eleitorais, cumprimentando os mesários e fiscais, fora abordado por três carros de polícia civil, diversos agentes armados com metralhadoras e escopetas, que conduziram o prefeito e seus acompanhantes para a delegacia regional de Pinheiro. O mais interessante, é que, antes mesmo de ser preso, a prisão do candidato já havia sido noticiada, em rádios e blogs da capital.

Na regional de Pinheiro, sob a vista da defesa, constatou-se que Amaury não estava preso, mas tão somente detido, o que motivou o pedido de soltura imediata, negado pelo delegado regional, Carlos Renato.

Sem qualquer ordem de prisão emanada de autoridade competente, sem estado de flagrância, sem inquérito formal, e ausentes os indícios de materialidade e de autoria, o prefeito ficou detido de forma arbitraria pela autoridade policial, que a todo instante recebia ligações superiores para que o inquérito fosse concluído na mesma tarde, e não sendo, o delegado regional disse à defesa que recebera ordens superiores para que o acusado fosse conduzido à secretaria de segurança, e que a defesa que tirasse suas conclusões disso. O que demonstra a pressão política funcional que existe hoje no aparato estadual de segurança, que ao que parece, não está nem aí para as garantias individuais consagradas pelo Estado de Direito.

Óbito

Hoje, em rádios e televisões, a Superintendência da Polícia civil afirmou que o prefeito e então candidato a reeleição teria assassinado uma pessoa, e o mais estranho, o tal cadáver nunca existiu. A própria vítima afirma em vídeo, ao lado do seu pai, gravado nas dependência do hospital Santa Casa de Misericórdia em Cururupu, de que não viu Amaury no local e nem tampouco fora ele quem atentou contra a sua vida.

Mesmo com todas as evidencias já ofertadas pela defesa, a autoridade policial preferiu acatar um depoimento de uma testemunha partidarizada de oposição, que é um ex-detendo, que se encontra sob liberdade provisória e com júri popular a ser enfrentado nos próximos meses, ou seja, a palavra de um homem de reiteradas praticas delitivas, foi o suficiente para que a polícia do maranhão formasse seu convencimento: coisas de estado colonial.

Após o escândalo proposital, que tem se mostrado uma verdadeira armação, candidato da base governista sagrou-se vencedor no pleito municipal, enquanto o atual prefeito, preso de forma vergonhosamente ilegal, teve a sua militância desestimulada para ir para as urnas, ante aos comentários de que os seus votos não seriam validados.

Consultados por este blog, a defesa do prefeito, garantiu que serão tomadas todas as medidas legais para que os agentes estatais dos quais emanou a ordem ilegal de prisão, sejam responsabilizados, sob pena de se instituir no Maranhão um regime autoritário de exceção, onde a lei vire letra morta e a vontade de um só homem predomine.

Da Ascom/Mirinzal
1

Juscelino comemora vitórias em Vitorino Freire e Santa Inês…

As candidatas do deputado federal venceram os pleitos dos dois municípios com votações expressivas, fortalecendo a base parlamentar do democrata para 2018

 

Juselino com Vianey e Robert Bringel em Santa Inês: quase 80% dos votos

Juscelino com Vianey e Robert Bringel em Santa Inês: quase 80% dos votos

O deputado federal Juscelino Filho (DEM)venceu as eleições nos dois principais municípios de sua base eleitoral, no último domingo, 2.

Em Santa Inês, a ex-deputada Vianey Bringel (PSDB) conseguiu eleger-se com nada menos que 78,92% dos votos válidos, a maior votação proporcional do Maranhão.

Luanna discursa em Vitorino Freire, observada por Juscelino

Luanna discursa em Vitorino Freire, observada por Juscelino

Em Vitorino Freire,  Luanna Resende, do DEM, foi eleita com quase 40% dos votos válidos.

Ambas as candidatas derrotaram prefeitos que concorriam á reeleição no cargo.

com a vitória, Juscelino fortalece amplamente a sua base eleitoral no Maranhão para 2018.

1

Edivaldo reinicia campanha com caminhada na Rua Grande…

Edivaldo voltou à Rua Grande para dar início à campanha no segundo turno

Edivaldo voltou à Rua Grande para dar início à campanha no segundo turno

O candidato do PDT Edivaldo Júnior reiniciou ontem sua campanha eleitoral em São Luís, após resultado do 1º Turno. E começou da mesma forma que o primeiro turno, com uma caminhada pela Rua Grande.

Acompanhado dos vereadores eleitos Raimundo Penha (PDT), Pedro Lucas (PTB), Pavão Filho (PDT), Concita Pinto (PEN), Afonso Manoel (PMDB) e Paulo Victor, Edivaldo seguiu da concentração na Praça João Lisboa para a a caminhada pela principal via do comércio na capital maranhense.

“A campanha neste segundo turno começa com todos unidos para reeleger o prefeito Edivaldo. Estamos todos confiantes, porque Edivaldo trabalhou e vai continuar fazendo muitas obras por São Luís. Vamos à vitória no dia 301”, afirmou o vereador Pedro Lucas, presidente municipal do PTB.

0

Mais um ônibus é queimado em São Luís…

Moradores observam o ônibus queimado; situação ainda fora de controle, apesar das garantias de Flávio Dino

Moradores observam o ônibus queimado; situação ainda fora de controle, apesar das garantias de Flávio Dino

Um ônibus da linha Sítio Natureza, na região do Maiobão, foi incendiado na tarde desta segunda-feira, 3.

Bandidos invadiram o veículo no ponto final da linha e atearam fogo, assustando passageiros e moradores da área.

O incêndio acontece dois dias depois de o governador Flávio Dino (PCdoB) declarar que a situação estava sob controle.

Como se viu, ainda não está…